| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Clipping CMH
Desde: 11/11/2014      Publicadas: 6931      Atualização: 06/09/2017

Capa |  Hortolândia  |  Política  |  RMC/RPT


 Política

  12/06/2017
  0 comentário(s)


Projeto proíbe candidatura de réus à Presidência da República

Projeto proíbe candidatura de réus à Presidência da República

Uma alteração na Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº 135) pode tornar mais rigorosos os critérios para candidatura ao cargo de presidente da República. Segundo o Projeto de Lei Complementar (PLS) 176/2017, quem for réu em ação penal ou de improbidade administrativa não poderá pleitear o cargo.

A proposição é complementar à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de 2016 que impede réus de estarem na linha sucessória da presidência. Pelo projeto, mesmo que não tenha ocorrido condenação do réu em primeira instância fica vedada a candidatura para presidente da República.

O autor do PLS, senador José Medeiros (PSD-MT), defende que uma leitura ética da Constituição federal já indica a necessidade de impedir a candidatura presidencial de quem seja réu em ações de crimes previstos em lei e em ação (civil) de improbidade administrativa.

Segundo Medeiros, só o fato de um réu considerar sua candidatura ao mais alto cargo da República Federativa é um “escárnio com a legislação brasileira e com a própria ideia de moralidade administrativa”.

Legislação

A Lei da Ficha Limpa, de 2010, já prevê a inelegibilidade para qualquer mandato de quem tenha sido condenado por órgão colegiado, visto a ocorrência de delitos determinados em lei. A definição já vale para o cargo de presidente da República, mas de acordo com Medeiros é uma previsão “insuficiente” para preservar a moralidade política.

A garantia em lei da imunidade processual temporária do presidente também é abordada pelo senador. Nesse caso específico, Medeiros não descarta a possibilidade de um réu “concorrer na eleição presidencial, exatamente para obter uma ‘carência’ em seus processos criminais”.

A lei entrará em vigor assim que for aprovada, mas não se aplicará à eleição realizada há menos de um ano de sua vigência, respeitando o artigo 16 da Constituição.

A matéria está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), em que aguarda a designação de relator.



  Mais notícias da seção Política no caderno Política
21/08/2017 - Política - Governo tenta retomar reforma da Previdência
Os planos no governo devem esbarrar em um Congresso cada vez mais focado na reforma política...
08/08/2017 - Política - Governo avalia pacote de aumento de impostos
Entre as propostas em estudo está a criação de uma alíquota de 30% ou 35% de Imposto de Renda para quem ganha mais de R$ 20 mil mensais...
08/08/2017 - Política - MAR DE LAMA: Justiça suspende ação por homicídio no caso Mariana
Distrito de Bento Rodrigues foi destruído pelo rompimento da barragem da mineradora Samarco...
08/08/2017 - Política - Temer faz agrado a Doria por reforma da Previdência
O presidente espera pelos votos da bancada do PSDB para aprovar a reforma mais polêmica de seu governo...
03/08/2017 - Política - Caixa arrecada R$ 7,6 bilhões em loterias
Do valor arrecadado, R$ 3,6 bilhões foram repassados a programas sociais nas áreas de saúde, educação, esportes, segurança, cultura e seguridade, conforme definição legal...
03/08/2017 - Política - Câmara rejeita denúncia contra Michel Temer
Com o impedimento da autorização, caberá ao presidente da Câmara dos Deputados comunicar ao STF o resultado da votação e a impossibilidade de abrir investigação...
02/08/2017 - Política - MPs denunciam tentativa de obstrução dos governos
MPs do Brasil e da Argentina denunciam tentativa de obstrução dos governos...
02/08/2017 - Política - Uerj adia início das aulas por condições precárias
Reitor da UERJ, Ruy Garcia Marques: crise sem precedentes...
02/08/2017 - Política - Lula se comportava como dono do sítio, diz Moro
O magistrado elencou o conjunto de provas que, segundo ele, "permitem, em cognição sumária"...
02/08/2017 - Política - Juiz decide que distinção de preços não é ilegal
A Justiça determinou que a União deixe de aplicar a Nota Técnica que dispõe sobre a ilegalidade na diferenciação de preços entre homens e mulheres até decisão final...



Capa |  Hortolândia  |  Política  |  RMC/RPT
Busca em

  
6931 Notícias