| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Clipping CMH
Desde: 11/11/2014      Publicadas: 6931      Atualização: 06/09/2017

Capa |  Hortolândia  |  Política  |  RMC/RPT


 Política

  03/08/2017
  0 comentário(s)


Temer monta balcão no plenário e deputados salvam seu mandato

Temer monta balcão no plenário e deputados salvam seu mandato
A Câmara dos Deputados barrou ontem a denúncia em que a Procuradoria-Geral da República acusa o presidente Michel Temer de ter cometido crime de corrupção. Durante a votação, o governo montou um balcão de negócios dentro do plenário para atender demandas de deputados, como emendas parlamentares e cargos no governo (leia abaixo).
Às 20h41, 184 deputados haviam se posicionado contra autorização para o STF (Supremo Tribunal Federal)analisar o caso, possivelmente levando ao afastamento do presidente por 180 dias. Outros 157 haviam sido favoráveis ao aval a essa acusação do Ministério Público, que tem como base a delação de executivos da JBS.
Temer nega todas as acusações e diz que a peça assinada por Rodrigo Janot é uma "ficção" baseada em um ato criminoso patrocinado por um "cafajeste" e "bandido" - em referência à gravação feita por Joesley Batista, da JBS, de uma conversa que o empresário teve com o presidente no porão do Palácio do Jaburu.
Com a decisão da Câmara, a denúncia fica congelada até o fim do mandato de Temer, em dezembro do ano que vem.
Com um dos menores índices de popularidade da história, na casa dos 7%, Temer é o primeiro presidente da história do país denunciado no exercício do cargo.
Desde que ficou com o mandato sob risco, ele promoveu uma série de ações com o intuito de angariar votos na Câmara.
Ele recebeu individualmente mais de uma centena de deputados, almoçou com 58 ruralistas e foi a um jantar para o qual foram convidados 100 integrantes do baixo clero.
Vários pleitos foram atendidos, como cargos na máquina federal e dinheiro para as emendas que os parlamentares fazem ao Orçamento. Ontem, por exemplo, o deputado Carlos Gaguim (Podemos-TO) foi à tribuna conclamar os ministros de Temer -vários deles no plenário da Câmara- a continuar a liberar verbas para as emendas.
O ministro Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), que reassumiu o mandato de deputado para a votação de ontem, conferia a todo momento com o deputado Beto Mansur (PRB-SP), no meio do plenário, lista com liberação de emendas aos deputados.
CONFUSÕES
Um empurra-empurra interrompeu os discursos na sessão. O deputado Wladimir Costa (SD-PA) inflou dois pixulecos -bonecos do ex-presidente Lula vestido de presidiário- e, durante discursos da oposição, batia um no outro fazendo barulho.
Deputados do PT, Valmir Prascidelli e Carlos Zarattini empurraram o paraense e rasgaram um dos bonecos.
A oposição passou então a jogar dinheiro falso para o alto.
Uma nova confusão começou no plenário da Câmara durante a votação da denúncia, envolvendo os deputados Henrique Fontana (PT-RS) e Mauro Pereira (PMDB-RS). Fontana chamou o peemedebista de "sem vergonha" e gritou "respeite o voto". Foi contido por outros parlamentares.
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu ao microfone que as pessoas que filmavam o tumulto fossem retiradas do centro do plenário.
 
Operação teve negociações explícitas durante a votação
O governo abriu um balcão de negociação de cargos e emendas dentro do plenário da Câmara em troca de votos para salvar Michel Temer durante a votação da denúncia contra o presidente.
Durante toda a sessão, ministros e líderes governistas mobilizaram a máquina federal para atender deputados que se comprometessem a rejeitar a acusação.
Em poucas horas, o Palácio do Planalto calculava reservadamente que havia conseguido conquistar os votos de mais de 20 "indecisos" ao atender suas demandas.
A operação foi ordenada por Temer e comandada pelo ministro tucano Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), cuja pasta é a responsável pela distribuição de cargos e emendas para a base aliada. Ele foi um dos dez ministros que reassumiram seus mandatos na Câmara para votar a favor do presidente e obter votos no plenário.
Enquanto deputados discursavam e batiam boca nas tribunas, Imbassahy e outros ministros "despachavam" com os parlamentares nas cadeiras e nos fundos do plenário da Câmara, destravando nomeações e a liberação de verbas públicas. A reportagem presenciou diversas negociações ao longo de todo o dia.
No final da manhã, Imbassahy e o deputado Beto Mansur (PRB-SP), um dos principais defensores de Temer, passavam em revista uma planilha que listava as emendas que o governo já havia liberado para cada parlamentar. O objetivo, segundo a reportagem apurou, era cobrar fidelidade dos deputados contemplados com dinheiro público que evitavam se comprometer em apoiar Temer.
O presidente também escalou ao menos três ministros que não reassumiram mandatos para despachar em tempo real com parlamentares que reclamavam de demandas não atendidas pelo governo.
Blairo Maggi (Agricultura), Helder Barbalho (Integração Nacional) e Ricardo Barros (Saúde) foram ao plenário com assessores de seus ministérios e passaram horas atendendo aos pedidos de deputados insatisfeitos.
As negociações eram tão explícitas que até deputados da oposição aproveitaram para fazer pedidos aos ministros de Temer. Na hora do almoço, o petista Zé Geraldo (PA) procurou Blairo para cobrar verbas para uma obra em seu Estado.
Alguns chegaram a entregar aos ministros seus pleitos por escrito.
A maior parte das articulações coube a Imbassahy. A oposição criticou a atuação dos ministros de Temer durante a sessão. "O governo está com um balcão de negócios. Isso é que um escândalo", disse Henrique Fontana (PT-RS).
Para dar segurança aos deputados em relação às promessas feitas em plenário, líderes do governo chegaram a acionar o próprio Temer.
Um deputado pediu a Darcisio Perondi (PMDB-RS) para conversar com o presidente por telefone antes de garantir seu voto contra o prosseguimento da denúncia.


  Mais notícias da seção Política no caderno Política
21/08/2017 - Política - Governo tenta retomar reforma da Previdência
Os planos no governo devem esbarrar em um Congresso cada vez mais focado na reforma política...
08/08/2017 - Política - Governo avalia pacote de aumento de impostos
Entre as propostas em estudo está a criação de uma alíquota de 30% ou 35% de Imposto de Renda para quem ganha mais de R$ 20 mil mensais...
08/08/2017 - Política - MAR DE LAMA: Justiça suspende ação por homicídio no caso Mariana
Distrito de Bento Rodrigues foi destruído pelo rompimento da barragem da mineradora Samarco...
08/08/2017 - Política - Temer faz agrado a Doria por reforma da Previdência
O presidente espera pelos votos da bancada do PSDB para aprovar a reforma mais polêmica de seu governo...
03/08/2017 - Política - Caixa arrecada R$ 7,6 bilhões em loterias
Do valor arrecadado, R$ 3,6 bilhões foram repassados a programas sociais nas áreas de saúde, educação, esportes, segurança, cultura e seguridade, conforme definição legal...
03/08/2017 - Política - Câmara rejeita denúncia contra Michel Temer
Com o impedimento da autorização, caberá ao presidente da Câmara dos Deputados comunicar ao STF o resultado da votação e a impossibilidade de abrir investigação...
02/08/2017 - Política - MPs denunciam tentativa de obstrução dos governos
MPs do Brasil e da Argentina denunciam tentativa de obstrução dos governos...
02/08/2017 - Política - Uerj adia início das aulas por condições precárias
Reitor da UERJ, Ruy Garcia Marques: crise sem precedentes...
02/08/2017 - Política - Lula se comportava como dono do sítio, diz Moro
O magistrado elencou o conjunto de provas que, segundo ele, "permitem, em cognição sumária"...
02/08/2017 - Política - Juiz decide que distinção de preços não é ilegal
A Justiça determinou que a União deixe de aplicar a Nota Técnica que dispõe sobre a ilegalidade na diferenciação de preços entre homens e mulheres até decisão final...
01/08/2017 - Política - FGTS só pode ser sacado por doentes ou presos
O banco orienta os trabalhadores a acessar o endereço ou ligar para 0800-726-2017, para que possam saber o valor, a data e o local mais convenientes para os saques...



Capa |  Hortolândia  |  Política  |  RMC/RPT
Busca em

  
6931 Notícias